Foco

Quando se trata de foco, talvez seja algo muito fácil para orientar e falar para outra pessoa, sejam amigos, colegas de trabalho ou família.
Porém, quando trazemos este assunto para nosso mundo interior, começa a ficar mais complicado.
Por diversas razões e acontecimentos, ele é esquecido, colocado em standby, deixado em segundo plano ou até reformulado.

Entretanto, o foco precisa ser analisado, planejado e controlado somado à persistência. Antes de mais nada, é necessário estabelecer as diretrizes e ações que irão merecer este foco e como ele será cobrado. Caso ele seja esquecido, perde o seu objetivo e propósito.

Seja qual for o empecilho, para ser estabelecido e fomentado, necessita tê-lo claro, definido, com as variáveis bem claras e conhecidas, e sustentado no interesse e vontade. O foco pode ser de caráter estratégico, linear, ambíguo e adaptável, porém nunca duvidoso.

As dúvidas trazem barreiras duras, inflexíveis e suspeitas invisíveis. Ter foco na carreira, negócio, amores, família e amigos, depende de qual momento estamos na vida, do que precisa ser de fato observado com atenção e qual desses lados está precisando de equilíbrio.

Tratando-se dos negócios, o foco passa a ser essencial e um dos principais fatores de sucesso. Focar e persistir nas ações planejadas, permitirá mais chances na garantia dos melhores resultados. Porém, para isso a premissa maior é ter um planejamento assertivo.

Planejar e depois começar a focar é uma receita excelente para alcançar os objetivos. No empreendedorismo em específico, as chances podem aparecer a qualquer momento ou elas podem ser buscadas e até mesmo criadas. Oportunidades são “presentes” para os empreendedores, entretanto, se estes não tiverem visão futura, poderão perder chances grandiosas.

Então, vamos olhar para o foco do negócio?

Priscila Araújo

Consultora de Gestão e Projetos

By | 2017-12-26T09:09:28+00:00 dezembro 7th, 2017|Sem categoria|

Leave A Comment